segunda-feira, 30 de março de 2009


EXTRA

Ciência prova: o fim do mundo quase ocorreu neste fim de semana

Em uma semana em que o Josiel faz três gols na quarta e dois no sábado, tudo pode acontecer!

Tudo.

O Bin Laden virar católico, o Lula aprender Inglês (e Português!), a Veja publicar alguma novidade e, até, um habeas-corpus ser negado a um rico no Brasil.

Como todos sabemos, nenhuma das opções acima foi assinalada. Por isto, eu não ressaltei aqui no Cri-crítico o feito do ‘artilheiro’ rubro-negro.

Mas aí vem o Rubinho e faz história na Fórmula 1.

Mal começou o Grande Prêmio da Austrália, em Melbourne e Rubens Barrichello, teve problemas na largada, saiu mal de sua segunda posição no grid e foi ultrapassado por cinco carros, enquanto o seu colega de equipe, o inglês Jenson Button, se consolidava na liderança.

Tudo caminhava dentro da normalidade. Ou seja, Rubinho bateu duas (!) vezes a frente do carro, o Cléber Machado já lamentava o azar do brasileiro, quando o piloto voltou aos boxes , o brasileiro voltou a bater a frente de seu carro, tendo que modificar a peça na 20ª volta.

Impressionante e imprevisivelmente Barrichello parou de fazer besteiras e garantia um excelente (para os padrões dele) quarto lugar, quando a sorte lhe sorriu e...

Pára tudo!

Em um dia em que os substantivos comum sorte e próprio Barrichello serão grifados, em jornais de todo o mundo, na mesma frase...

Ah, precisamos todos fazer uma reflexão sobre nossa passagem pela Terra.

Sim, a velha questão que tanto nos atormenta e à ciência: quem somos, de onde viemos, para onde vamos?

Os caminhos da humanidade nunca mais serão os mesmos depois do dia de ontem...

Após uma ação a qual nem Nostradamus, Mãe Dinah e Walter Mercado juntos poderiam prever Rubinho assistiu, sem se envolver, uma batida entre o polonês Robert Kubica e o alemão Sebastian Vettel na briga pela segunda colocação.

Depois do acidente os dois pilotos tiveram que abandonar a prova e o brasileiro herdou a vice-liderança da corrida, garantindo a dobradinha inédita de uma equipe estreante (Brawn Grand Prix) em um GP de Fórmula 1.

Agora confesse, caro leitor, você está tão estupefato quanto eu.

Não?

Você somente se admiraria se Barrichello tivesse ganhado a corrida?

Pára tudo mesmo!

Quando o Rubinho ganhar uma corrida e o Josiel marcar cinco gols na mesma semana eu nado nu na Lagoa Rodrigo de Freitas ao pôr-do-sol.

Porque quando esse dia chegar o inferno congelou e Deus pecou!

sábado, 28 de março de 2009

Figurinha Carimbada
Eliana Trancada

Não é uma perseguição ao assunto ou falta de criatividade.

Terá sido premonição?

Não querendo apelar para super-poderes mediúnicos ou jornalísticos, o fato é que em uma semana em que o Cri-crítico abordou impetuosamente o tema ‘mercado de extravagâncias’, o maior símbolo do narco-capitalismos-fútil-casteliano-de-caras resolveu se auto-proclamar Figurinha Carimbada.

Sim, caro leitor, quem sou eu para ir contra a eleição de Eliana Tranqueira a mico da semana? Então, seguindo o estouro da boiada de toda a vulgar imprensa nacional, o Cri-crítico também a chancela.

Chamo-nos, os jornalistas, de ordinários não pela recorrência do nome da figurinha em todas as pautas, mas por sermos tão pobres que não podemos comprar nenhum artigo naquela famosa loja de artigos de luxo...

Apesar de não ser tão descolado e endinheirado para comprar na Daspu, os jornalistas podem dizer que são pobres, mas são limpinhos. Além disso, posso afirmar que não sonego impostos.

Por outro lado, Eliana Trancrise até agora não conseguiu explicar o porquê paga 50 centavos de imposto por cada vestido de R$ 40.000, em um esquema de sonegação de impostos que pode chegar a R$ 1 bilhão!

Até agora seus advogados só se pronunciaram para alegar que Eliana Trancada está doente e deveria ser libertada porque está passando por tratamento quimioterápico para combater um câncer no pulmão.

As perguntas que não querem calar são se os medicamentos que ela está usando também tiveram suas notas fiscais adulteradas e se o cigarro que causou o câncer foi aquele fumo pirata que os camelôs vendem na Uruguaiana.

Humor negro?

Não tanto quanto aquele terno Armani que eu quero comprar... Pelo preço de nota fiscal da Daspu, é claro!

sexta-feira, 27 de março de 2009

(Super Obama, o anti-herói americano?)


MUNDO

EXTRA: Obama caiu

Finalmente o Presidente do mundo foi rebaixado. Não estou publicando nenhum furo ao noticiar um fictício impeachment de Barack Obama.

Apenas estou comemorando o fato dele ter perdido o status de semi-deus ao dar declarações politicamente incorretas diante das lentes de um dos programas de maior audiência da tevê norte-americana.

O processo público de humanização se deu no talk show de Jay Leno, onde Obama tentou fazer piada com a pergunta do apresentador sobre sua conhecida inabilidade no boliche, respondendo que seu desempenho é bom se comparado com um atleta para-olímpico.

Naquele momento, Barack entregou o cetro e coroa a Leno e se despediu do cargo de rei do mundo.

É claro que – em se tratando de Estados Unidos – no dia seguinte aconteceram as previsíveis manifestações e pedidos de desculpas. Mas como estou em uma semana condescendente não vou execrar Obama neste post tampouco vou elege-lo como figurinha carimbada da semana.

Minha comemoração não é uma opinião contrária ao governo do democrata, mas, na verdade, um registro de que finalmente as coisas e pessoas voltararm à normalidade.

O melhor de tudo é que, de algum modo, Obama deve estar comemorando também. Afinal, não é todo dia em que se tira o peso do mundo dos próprios ombros.

quarta-feira, 25 de março de 2009

ECONOMIA


Lagoa e água de côco... Só me falta a Luma (e um pouquinho de dinheiro)


Ainda falando de gastos extravagantes do hi society carioca, não podemos esquecer do bilionário Eike Fuhrken Batista, conhecido por muitos como Senhor (ex) Luma de Oliveira.

Assim como eu, Eike é um amante notório da Lagoa Rodrigo de Freitas – a qual prometeu despoluir em parceria com a Prefeitura do Rio e o Governo Estadual – e em recente passeio pelo bairro o mega-empresário parou para beber uma água de côco na barraca do querido Seu Irineu, pagou com uma nota de R$ 100 e...

Não aceitou o troco.

Dava, até, para pagar um hambúrguer no Térèze e deixar R$ 8 de gorjeta!

Não sei porquê, mas, tenho a discreta impressão de que Eike não precisa comprar esse ou aquele sanduíche de US$ 5.000 de Las Vegas para se auto-afirmar.

Sinceramente, a atitude dele não me soou agressiva. Pelo contrário, fiquei feliz por ele ter dado uma colher-de-chá para o nego veio.

Só lamento um fato:

Diariamente eu corro os 7,5km da Lagoa, mas nunca encontrei o ‘Eikinho’ para conversar sobre negócios. Vai que ele esteja precisando de um assessor de imprensa...

segunda-feira, 23 de março de 2009

(será este o hambúrguer mais caro do mundo?)

Economia

Crise? Só se for na Suíça

Li em algum lugar que existe fila de espera de dois meses para compra de produtos sofisticados na Zona Sul carioca. São pessoas que estão dispostas a pagar exatos R$ 4.626 por uma calça jeans da marca Galiano, cravejada de cristais Swarovski. Ou então R$ 8.380 por uma bolsa Lanvin.

Os itens de ‘luxo’ que mais me chamaram a atenção, no entanto, não são os mais caros. Falar de sandálias de R$ 3.500, vestidos de R$ 12.000 ou jóias de R$ 50 a 500.000 não me assusta; mas ao saber que uma camiseta de malha na Ed Hardy custa R$ 1.078, e que um cliente comprou 20 de uma só vez, é jocoso.

O que falar então de alguém que paga R$ 92 por um hambúrguer, enquanto tem gente passando fome? Não que eu não tenha pagado valor semelhante por um prato em algum restaurante chique em uma e outra ocasião especial.

Mas, porém, contudo, todavia, entretanto, se você, caro leitor, reler algumas linhas acima notará que eu coloquei aspas na palavra ‘luxo’. O excesso de conjunções no início deste período é para lembrar-lhe que estamos falando de hambúrgueres apenas.

Por mais sofisticados que sejam não podem ser considerados luxuosos. Ah, não podem mesmo!

Então, o que justifica o sanduíche ser o prato mais caro do restaurante Térèze, em Santa Tereza? A ‘iguaria’ (novamente entre aspas, sim!) é mais cara até do que a lagosta grelhada, que vem em segundo lugar no ranking de preços no cardápio da casa.

A explicação vem de fora – só podia ser coisa de norte-americano! Em uma compra dessas, digamos, supérflua, os valores agregados são mais caros do que o produto em si. O ambiente, o atendimento personalizado e por aí vai.

Em resumo, os caras vendem um conceito. E se tem uma coisa que americano faz melhor do que hambúrguer é vender o seu modo de vida. No caso, o conceito da exclusividade.

O restaurante Fleur de Lys, em Las Vegas, pôs no cardápio um exclusivíssimo sanduba por US$ 5.000! A grande sacada de marketing, que impulsiona a venda do artigo, é um certificado com o nome do cliente atestando que ele comeu o hambúrguer mais caro do mundo!

Um ‘luxo’ para raros.

Todos os itens citados neste post têm esta mesma premissa conceitual. Eu considero a justificativa dos vendedores pelos valores agregados de seus produtos e serviços. Igualmente respeito o direito de quem trabalhou para conquistar sua fortuna de gastá-la como bem desejar.

No entanto, faço questão de indagar: o que falar então de alguém que paga R$ 92 por um hambúrguer, enquanto tem gente passando fome?

No mínimo, indigesto.

sábado, 21 de março de 2009

Figurinha Carimbada

(Josef Fritzl entre dois de seus filhos/netos)

Por mais que Porrando a vida bela, tente destruir a sua própria vida para se reeleger o Figurinha Carimbada de O Cri-crítico – o que me foi sugerido por dezenas de leitores.

Mesmo que outros espectadores do blog e amigos tenham me escrito (e até telefonado!) pedindo para eu fazer uma ‘homenagem’ póstuma ao Clodovil Hernandes; esta semana não posso deixar de chancelar Josef Hitler, o nazista do sexo.

Após violentar a sua filha por 7 anos – dos 11 aos 18 – Hitler levou a filha para o porão, onde a dopou e algemou, para começar no local uma nova família (?) durante mais 17 anos de horror.

Lá Josef Pretzel, fez 7 filhos/netos com a própria filha, deixando um deles morrer e depois o incinerando o bebê!!!

Em uma verdadeira fixação pelo numeral 7, Josef Hans Choucrut, de 73 anos foi preso e julgado por 7 crimes: estupro, incesto, coação grave, agressão, privação de liberdade e homicídio, omissão de socorro.

No julgamento da última quinta-feira, o austríaco, de Amstetten, foi considerado culpado de todas as acusações por decisão unânime dos...

Oito (só para sacaneá-lo) integrantes do júri da cidade de Sankt Pölten. Ele foi condenado à prisão perpétua – pena máxima na Áustria (depois de ser obrigado a assistir todos os filmes do início de carreira de Arnold Schwarzenegger) e ainda a passar por um tratamento psiquiátrico.

Após a decisão, o condenado se declarou arrependido (?), e afirmou – ‘Eu lamento do fundo do meu coração (???). Infelizmente, eu não posso mudar nada agora’.

Com um ser humano (?) que faz uma declaração dessas não pode ser considerado normal, ele permanecerá na penitenciária de Sankt Pölten e depois será tranferido para Viena, onde fará tratamento psiquiátrico para ser decidido qual será o seu centro carcerário definitivo.

Desde já o Cri-crítico sugere que ele seja trazido ao Rio de Janeiro para um novo julgamento... No Borel, Macacos, Rocinha ou, para ele se sentir em casa, no Complexo do Alemão.

Se o ‘tratamento’ não der certo, a gente o joga na penitenciária Bangu I ou Bangu II (a revanche), e avisa para tchurma:

‘Esse aí é estuprador e pedófilo, galera!’

O que acharam? O Cri-crítico aceita novas sugestões e comentários.

quinta-feira, 19 de março de 2009

MÍDIA

2000inove utilidades

Novamente falando sobre propagandas que colam na mente, a colega Flávia Oliveira, de O Globo, publicou esta semana interessante nota sobre a campanha publicitária de fim de ano do Bradesco, criada pela agência Neogama/BBH.

Segundo a jornalista se proliferaram no Google aproximadamente 48.700 referências ao slogan.

Porém, de acordo com minha última pesquisa, há poucos segundos, existem nada menos do que 500 mil links a mais do que a colunista contabilizou.

Não acredita? Então tente você mesmo e verá:

Resultados 1 - 10 de aproximadamente 548.000 para 2000inove (0,38 segundos)

quarta-feira, 18 de março de 2009


POLÍCIA

Dando mole

Parece que nem Jesus salva o ‘cristão’ Zé Pequeno Dolabela. Depois de se converter nas duas seitas do bispo Edir Macedo, a TV Record e a Igreja Universal do Reino de Deus, ele continua criando caso... De polícia!

O ator foi preso ontem porque desrespeitou a uma determinação da justiça; a qual determina que ele não pode ficar a menos de 250 metros da atriz Luana Piovanni.

A aproximação ocorreu no carnaval, quando Dado foi ao camarote onde ela estava.

Porém, o caso só tomou notoriedade depois do que o próprio advogado do ator, Michel Assef Filho, classificou como uma ‘atitude infeliz’ (sic):

Dado posou para fotógrafos, no camarote em questão, com uma fita métrica, presenteada por colegas jornalistas que cobriam o evento, ironizando a decisão judicial.

Fique a vontade para comentar o que quiser, caro leitor. Mas, antes que alguém atire a primeira pedra na imprensa, eu ressalto:

Os colegas apenas deram o banquinho para Dado, ele sentou porque quis!

Aliás ‘sentar’ é só o que Dadinho faz ultimamente. A pergunta que não quer calar é:

Ele quer ser a primeira Figurinha Carimbada do Cri-crítico reeleito em duas semanas consecutivas?????
MÍDIA

Carroformers – dos desenhos animados para a publicidade

Chegou recentemente ao Brasil o novo Citroen C4 dois volumes, e com ele a vídeo publicitário do carro, intitulado ‘A tecnologia acaba de ganhar vida’.

O comercial que começou a ser veiculado na tevê brasileira no final de semana, faz parte da campanha publicitária mundial da marca, que já tem quatro anos de vida no resto do mundo.

Inspirada no relançamento do desenho ‘Transformers’, quase meia década depois os comerciais ainda são impactantes.

Vi a primeira propaganda em uma viagem à França, há dois anos, mas, ainda assim, continuo impressionado em assisti-la.

Confiram e comentem! (são só 30”)


terça-feira, 17 de março de 2009


ESPORTE

Duelo Rubro-Negro

Tal qual o quadro ‘Quem é o Melhor?’, do Esporte Espetacular, da TV Globo, vou propor a vocês, caros leitores, um duelo de titãs!

O debate foi inspirado pela recente discussão entre o ‘titã’ Bruno, atual goleiro do Flamengo e do campeoníssimo Andrade, auxiliar técnico do rubro-negro, recordista de títulos brasileiros como jogador e integrante do maior meio-campo da história do futebol mundial, ao lado de Adílio e Zico (e Tita, como ponta recuado).

Se você não entende ou nem gosta de futebol, comente assim mesmo.

Leia abaixo o resumo da carreira dos ‘adversários’ e responda se Bruno está certo em chamar Andrade de perdedor.

Andrade

Flamengo (Mundial Interclubes: 1981; Copa Libertadores da América: 1981; Campeonato Brasileiro: 1980, 1982, 1983, 1987; Campeonato Carioca: 1979, 1979 (Especial), 1981, 1986; Taça Guanabara: 1979, 1980, 1981, 1982, 1984, 1988;
Taça Rio: 1983, 1985, 1986; Troféu Ramón de Carranza: 1979, 1980)

Seleção Brasileira (Medalha de Prata nas Olimpíadas de Seul: 1988)

Vasquinho da Gama (Campeonato Brasileiro: 1989;Taça Guanabara: 1990)

Desportiva Capixaba (Campeonato Capixaba: 1992)

Operário-MT (Campeonato Matogrossense: 1994)

Bruno

Atlético –MG (Nenhum título como profissional)

Flamengo (Campeonato Carioca: 2007, 2008; Taça Guanabara: 2007, 2008)

sábado, 14 de março de 2009

Figurinha Carimbada

Dadinho Dolabela

Desde que apareceu para o mundo por ter tirado a virgindade de Wanessa Camargo, Dando a Bunda Bela começou a fazer sucesso na carreira de... Polêmico.

E depois de ter Dado porrada em Déborah Secco, Adriane Galisteu, Luana Piovani e Esmê (a camareira Esmeraldina de Souza, de 62 anos!), Porrado Dolabela resolveu procurar uma mulherzinha de verdade e supapou João Gordo, em pleno estúdio da Mtv.

Mas Dadinho justifica que tudo isso foi causado por uma infância turbulenta. Afinal, em sua estréia na televisão ele foi filho da Senhora dos Desatinos, Suzana Barraqueira – o que, convenhamos, não é fácil nem na ficção.

Apesar da traumática experiência materno-dramatúgica, o ator decidiu perseverar na carreira e investir no remake da novela Vale Tudo – que não foi adiante, pois os patrocinadores já tinham gasto a verba de publicidade no Ultimate Fighting, Pride, Wrestling e em outras lutas com atores melhores do que ele.

Não Dado por vencido, e decidido a não deixar o mundo das celebridades instantâneas, ele resolveu dar um tempo nas páginas policiais e passou a se dedicar à carreira musical, lançando o CD ‘Dando pra você’.

Mais um fracasso.

Arrasado Dolabela, depois de tantos insucessos, infelizmente acabou se dedicando à outras carreiras – as de cocaína.

E quando estava no fundo do poço, já transformado em um Mutante, o ator foi mais longe ainda e experimentou uma das piores drogas: novela da Record.

Todos sabemos que essa é uma viagem em que poucos conseguem voltar (à Globo), e que pode ser o derradeiro passo para o ostracismo profissional.

Porém, esta semana Dado Deu... A sua última investida na carreira artística e, a convite de diretores da Rede Record, começou a freqüentar cultos da Igreja Universal do Reino de Deus, para finalmente fazer um curso de interpretação e aprender a encenar tão bem quanto os pastores que lá estão.

A fim de repercutir a conversão do ator na IURD, a mídia tem assediado Dadinho...

Perdão, ‘Dadinho é o caralho, o seu nome agora é Zé Pequeno, porra!’.

Afinal, agora ele faz parte de uma perigosa quadrilha.

quarta-feira, 11 de março de 2009


MÍDIA

Mico de couro

Ainda em ritmo de férias e confessa preguiça de escrever sobe temas polêmicos, tais quais:

A tentativa de latrocínio (assalto seguido de assassinato) com requintes de crueldade de um casal na Avenida Niemeyer, no Rio de Janeiro; a conversão de Dado Dolabela no protestantismo da Igreja Universal (risos); as declarações de Bispos da Igreja Católica de que o estupro é ‘mais aceitável do que o aborto’; os crimes em série praticados por mais um estudante europeu; entre outros objetos que tomaram as capas de jornais durante a minha ausência. (gente, até o Gordaldo fez gol! ???)...

Vou me acomodar e, apenas, repercutir uma nota distribuída à imprensa pela Chaim Produções.

De acordo com a assessoria de imprensa do produtor teatral Sandro Chaim, no último domingo, o ator (?) André Segatti entrou na bilheteria do recém-inaugurado Teatro Fashion Mall para trocar dois convites da peça ‘Gloriosa’, com Marília Pêra, por ingressos.

Em seguida ficou na porta da casa tirando uma de cambista até conseguir vender as entradas para um casal pelo preço de inteira (R$ 80 cada), faturando R$ 160.

Ao ser abordado por uma das assistentes de produção do espetáculo, que protestou a manobra de Segatti, ele justificou ter ganhado o convite duplo em um dos restaurantes apoiadores da peça, mas como não poderia assistir (em nenhum dia da temporada!???)

O episódio me fez lembrar de algumas passagens pessoais/profissionais com Segatti.

Uma delas ocorreu em uma festa na casa do diretor global Wolf Maya. Na tentativa desesperada de depois de altas horas juntar Leo com creu para levar alguma novidade sobre o dia dos namorados para a redação no dia seguinte, eu indaguei o, então, modelo e namorado da atriz (?) Daniele Winits que presente ele estava esperando da namorada famosa no contíguo 12 de junho.

André respondeu que não esperava mais nada, pois, já tinha recebido dias antes a caríssima jaqueta Donna Karan que estava usando.

O casaco de couro era realmente lindo, mas depois daquela festa eu o vi em 29 outros eventos com a mesma roupa – com a calça preta e bota, virou uniforme!

Encontrei-o, inclusive, na estréia da peça o Guarani, no Teatro Ipanema. Conversamos à bessa naquele dia, no qual teve outros acontecimentos memoráveis!

Histórias de um tempo em que eu era foca e o Segatti ainda usava os convites para assistir aos espetáculos.

segunda-feira, 9 de março de 2009

FÉRIAS

fÉriAS

fériasss

FériaS

Se dizem que uma imagem vale mais que mil palavras...


Mirante do Forte da Vila dos Remédios - Fernando de Noronha

NÃO É PINTURA, É FOTO MESMO!
Mirante do Forte da Vila dos Remédios ao pôr do sol
Baía dos Porcos - Caribe? Não, Fernando de Noronha

Praia do Sancho - eleita pelo Guia 4 Rodas como a mais bela do Brasil

Bem, agora vocês, caros leitores, devem compreender os bons motivos da minha ausência do blog.

O Cri-crítico aqui tirou mais de 500 fotografias de sua segunda viagem a Noronha, mas estas são do fotógrafo Márcio Cabral. Agora...

De volta ao batente :"(

domingo, 1 de março de 2009

RIO

Cristo Redentor, braços abertos sobre São Sebastião

Eu não faria melhor homenagem.

Portanto, na ausência de tempo para criar novos posts e reconhecendo o talento dos criadores do vídeo (especialmente dos redatores), este Cri-crítico aqui sente-se na obrigação de publicar o vídeo abaixo.

Peço-lhes que assistam e comentem.

É rapidinho! Apenas 1 minuto...



Comercial de tevê no qual Deus discute com São Pedro como será a cidade do Rio