sexta-feira, 25 de setembro de 2009

MÍDIA

Mais uma vez consegui enrolar vocês, meus três leitores! Como alguns me cobraram novos posts, estou aqui. Contudo quem teve a labuta de escrever-lhes foi o colega de revista Wander Veroni.

Devido minha recorrente falta de tempo, pedi ao jornalista mineiro para postar um texto seu aqui no Cri-crítico.

Depois de assistirem o vídeo (é rapidinho, tem cerca de um minuto apenas), leiam as novidades que Wander trouxe para a gente!


Revista Vox Objetiva é lançada em BH

Por Wander Veroni
Jornalista

Os mineiros acabam de ganhar uma revista de variedades que une informação, entretenimento, jornalismo e opinião. Na última segunda-feira (21/09) chegou às bancas da Grande BH, por R$ 7,90, a Revista Vox Objetiva – projeto idealizado pelo jornalista Carlos Viana em parceria com a Agência Mix Comunicação.

Fico muito contente de estar na equipe – atuando como repórter, desde a fase anterior da publicação, quando estivemos no mercado durante um ano, de forma bimestral, como Revista Diário de Bordo.

Com a entrada da Mix Comunicação, a direção da revista pensou em reestrear o projeto com um novo nome e logotipo que marcasse essa nova fase da publicação, sem deixar de lado o trabalho consolidado que a Diário de Bordo conquistou durante este período, focalizando discussões atuais e instigando os leitores à reflexão e ao debate dos assuntos abordados nas reportagens.

Apesar de ser uma revista mineira, a Revista Vox Objetiva trata de temas nacionais, internacionais e locais, levando BH para o mundo.


Nesta edição inaugural, tive a felicidade de produzir ao lado de Carlos Viana – meu editor na revista, a matéria de capa sobre um assunto que causa bastante polêmica na sociedade: jovens em conflito com a lei.

Entrevistamos Charles Gonçalves Viana que, depois de ser vítima de um crime praticado por um adolescente, teve a sua vida tragicamente modificada. Será que um jovem, ao praticar um ato de tamanha violência com alguém, pode apenas sofrer medidas socioeducativas? Essa é uma das discussões que abordamos nesta reportagem.

O que você está fazendo? Calma, pode ficar tranqüilo que não sou mexeriqueiro. Trata-se de uma das pergunta mais famosas da internet nos últimos tempos, graças ao Twitter. E, por falar nisso, a rede social do "passarinho azul" é o assunto de uma reportagem especial que tive a oportunidade de produzir. Se você quer saber um pouco mais sobre o site, entender a linguagem ou aprender a utilizar, não deixe de conferir essa matéria.

Imagine um pai de família sério, compenetrado e um verdadeiro estudioso da profissão nas horas vagas. Entretanto, por causa da sua profissão, ele resolve se vestir de mulher. Pede ajuda a esposa e a filha, mas nem por isso deixou que os brios da masculinidade lhe ferissem.

Estamos falando do galã global Edson Celulari que, em nome da arte, ou melhor, da peça teatral "Hairspray", topou o desafio de interpretar uma mulher. O bate-papo aconteceu no Rio de Janeiro, cuja entrevista foi feita pelo amigo e jornalista Leo Pinheiro (Sem acento! Risos). Vale a pena conferir!




E para finalizar, o que você vai fazer na próxima terça-feira à noite, hein? Já tem algum plano ou não faz nem ideia. Então a dica é para você conferir essa reportagem sobre stand up comedy que ganhou os bares de BH.

Conversamos com os principais grupos da capital mineira e contamos curiosidades desse gênero de humor que conquistou o Brasil. Ainda, para você ficar bem informado, há várias matérias sobre política internacional, saúde, moda, comportamento e agenda cultural. Leia, opine e fique bem informado: boa leitura!

segunda-feira, 21 de setembro de 2009


EXTRA

Estréias nacionais e internacionais

Como já revelei em outras ocasiões, estou sem tempo de organizar esta deliciosa bagunça que é O Cri-crítico!

Há dois anos tenho o prazer de interagir com internautas de todo o mundo e, até, fazer novas amizades reais, neste mundo virtual aqui.

Parafraseando o mestre da comunicação Abelardo Barbosa, o Chacrinha, sempre faço questão de reiterar que este blog não tem a intenção de explicar, mas de confundir.

Brincadeiras à parte, minhas cri-críticas não tem a pretensão de serem as últimas ou melhores palavras sobre quaisquer assuntos. Tento apenas repercutir, com pequena dose (as vezes não tão pequena) de bom-humor, os acontecimentos que mais me chamam a atenção em todo o mundo. Sejam eles na política, esporte, cultura, sociedade ou nos bastidores da mídia.

Falando nisto, revelo, enfim, um dos motivos do meu, digamos, não comparecimento às chamadas de vocês leitores fiéis do Cri-crítico, que gentilmente me escrevem solicitando mais que eu escreva mais e mais posts! (o ego agradece)

Há uma semana estreei ao lado da jornalista Waléria de Carvalho, o programa Conversa de bastidores
, na rádio Mundy Net www.mundynet.com.br/ . Juntos e misturados com nossos convidados, apresentamos o programa de segunda à sexta-feira, das 19 às 20 horas.

Conto com a audiência de todos vocês!

Como se não bastasse trabalhar na rádio; em locuções e dublagens nos principais estúdios do Brasil; na Revista da Alerj http://www.alerj.rj.gov.br/ ; há cerca de um mês sou correspondente na América Latina da Revista Vox Objetiva, que chegou as bancas hoje, ao justo preço de R$ 7,90.

Peçam ao jornaleiro de sua cidade, cobrem, até nós da Mix Comunicação recebermos o pedido de distribuição para a sua região.

Enquanto isto, vocês podem conferir, em primeira mão, minha entrevista com o ator Edson Celulari na página 32 no link http://www.voxobjetiva.com.br/


Espero que curtam também os ótimos textos dos colegas Marcelo Torres, Luciana Hübner, Patrícia Brum, Carlos Viana e, do indefectível, Wander Veroni.

domingo, 13 de setembro de 2009


ESPORTE

Ele de novo!

Neste momento eu poderia estar concordando com parte da imprensa 'morde e assopra', que depois de espancar Rubens Barichello por anos a fio, está reverenciando-o como a nova versão da Fênix, que na mitologia grega renascia das cinzas... Blá, blá, blá.

Por absoluta falta de tempo não vou me estender muito neste post nem falar das chances de Rubinho na temporada de Fórmula 1. Muitos dizem que se ele ganhar mais uma corrida e o líder do campeonato, Jenson Buton, não completar a mesma prova a decisão do campeonato estará nas mãos dele...

Em minha opinião, esse é o problema.

No entanto, o que mais me chamou atenção no piloto durante a semana que passou foi sua declaração sobre a polêmica que tomou conta do circo do automobilismo: a batida proposital de Nelsinho Piquet para beneficiar o seu companheiro Fernando Alonso no GP de Cingapura de 2008.

Rubinho bradou à imprensa dos quatro cantos do mundo que seu compatriota não merece mais correr na F1, por ter cometido uma imoralidade desportiva.

A pergunta que não quer calar:

Nelsinho bater de propósito para deixar Alonso ganhar a corrida é imoral, mas ele, Rubinho, desacelerar o carro deliberadamente para Michael Schumacher ultrapassá-lo e vencer é tolerável?

Perdeu a oportunidade de ficar calado!

domingo, 6 de setembro de 2009

Figurinha Carimbada

Meduza



A Figurinha Carimbada desta semana não é novidade para ninguém. Apareceu em zil blogs, programas de tevê e, até o Marcelo Faz está careca de saber que ela foi o mico da semana, tanto que lhe conferiu o primeiríssimo lugar no Top Mala do CDC.

Sumida desde os tempos em que disputava o ‘Qual é a Música’ com compositoras do quilate de Gretchen e Rosana, a cantora da jovem velha guarda reapareceu para a mídia com um novo hit: o remix da música ‘Ouviram do Ipiranga’, de Osório Duque Estrada e Francisco Manuel da Silva.

Depois de enterrar 13 maridos, Velhusca resolveu assassinar o Hino Nacional Brasileiro e, assim, renascer para o show busisness, em uma cerimônia na Assembléia Legislativa de São Paulo.

Está certo que o circo é lugar de palhaçada, mas Danuza não precisava roubar a cena dos ‘ilustríssimos’ deputados – até porque em matéria de roubo eles são muito mais competentes do que ela.

Em tempos de You Tube a atuação memorável de Meduza ultrapassou fronteiras e já existe uma campanha mundial para que a cantora(?) entoe o hino na parada dos 187 anos da independência do Brasil.

Se você, caro leitor, foi o único que ainda não viu o vídeo aperte o play e assista-o todo para entender a nova recomendação do Ministério do Cri-crítico:

Se beber não cante, se for cantar não beba!